Kátia Marques – Espelhos

Estamos todos conectados e o mundo vibra numa frequência de dor,
Angustiados, todos exaustos,
O dia acaba ou foi a vida que acabou?
Tão descartáveis, não recicláveis, 
O amor é peça de liquidação,
O individual é o ideal, 
Não existe solitude mas sim solidão.

Refrão:
Do que adianta a multidão, se cego está seu coração?
Do que adianta uma casa vazia, se a mente não silencia?

Não é a mentira que nos derruba, 
É na suposta verdade que está a perdição,
Somos espelhos e o que nos cabe é a reflexão.

Refrão:
Do que adianta a multidão, se cego está seu coração?
Do que adianta uma casa vazia, se a mente não silencia?

DEIXE UM COMENTÁRIO